PARAGUAI: ONDE A SOPA É TORTA

25/07/16 | Roberta de Angelis | Cultura e gastronomia

O Paraguai especialmente guarda grande ligação histórica com o Brasil, a par da ligação física, por possuirmos uma fronteira muito intercambiária, a chamada Guerra do Paraguai, nos marcou para sempre, uma luta por interesses fúteis e delírios militares, que deixou dizimado todo um povo e que marcou os rumos do outro povo.

Por isso além de trazermos uma receita paraguaia, o fazemos com o respeito às lembranças, de um passado que apenas ensinou que não deve se repetir.

Sopa Paraguaia:  que de sopa só tem o nome, por que na realidade trata-se de uma torta salgada, com base de milho e queijo, que eu particularmente adoro! Saborosa e suculenta. Em casa aprendi a comer o prato logo aos 10 anos de idade, quando nos mudamos para Campo Grande, no Centro Oeste do Brasil, localização bem próxima a fronteira com o Paraguai, onde o intercâmbio de pessoas e costumes é muito presente.

Minha tia tornou-se uma bela especialista no prato, e vou aproveitar dos anos de prática dela nesta execução para trazer a receita, que vale a pena.

A receita se faz com: duas xícaras de leite, uma cebola grande cortada em rodelas, meia xícara de óleo vegetal, queijo mussarela cortado em cubos (á gosto), dois ovos, uma colher de sobremesa de manteiga e sal para temperar; milho de em torno de oito espigas. Bater o milho com o leite no liquidificador, colocar a mistura em um recipiente e misturar os outros ingredientes, aos poucos inserir farinha de milho até ficar com consistência de massa de bolo (um pouco mais líquida). Untar uma forma ou recipiente com manteiga e farinha e assar (até ficar bem corado né!).

Ao cortar, a massa fica bem leve e úmida, o milho mostra-se visivelmente aparente e o queijo derretido se puxa a cada pedaço.

O que nos contam naquela região sobre a origem deste prato é que, a “sopa” teria sido inventada pela cozinheira do presidente paraguaio, Carlos Antonio Lopez, que acidentalmente teria errado na execução e exagerado na quantidade de farinha de milho, o que transformou a sopa em torta, mas que porém agradou muito ao paladar do presidente, que a batizou de Sopa Paraguaia.

Como vimos a América Latina é rica em todos os sentidos, na culinária especialmente, e precisamos nós brasileiros valorizar essas culturas, esses povos e estas histórias, histórias que passaram muito por tudo que vivemos aqui, e que unidas podemos mudar os rumos das novas histórias que desejamos escrever.

Precisamos parar de achar e exercer a opinião de que nossos vizinhos são desinteressantes, atrasados culturalmente e economicamente, e saber balancear nossas forças e fraquezas, frente a todo o resto do mundo.

sopa paraguaia

Qual a sua reação?

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
2

Deixe um comentário